Categoria: Novidades

Uma volta ao mundo na festa de 45 anos da Unimed Federação RS

Existem muitas maneiras de se conhecer a cultura de uma região. Dentre elas, a alimentação por certo é uma das formas mais prazerosas de se fazer uma imersão cultural. Através dela podemos conhecer sabores, texturas, cheiros e até mesmo a história e o modo de viver, característicos de um determinado povo.

saiba mais

Brunch, uma opção charmosa para seu evento

A Gastromundi viajou para a terra da rainha, adquirindo know how e trazendo o conceito típico de Brunch para seus eventos.

Refeição muito difundida entre os ingleses, é a combinação entre café da manhã (breakfast) e almoço (lunch).  O menu é variado, com elementos típicos do café da manhã como pães, frios, frutas, cafés, chás, aliados a pratos quentes e sobremesas.

Confira as fotos do brunch produzido pela Gastromundi no espaço de eventos Monte Santo Gigi Martins

 

Empreendedorismo e gastronomia. Desafio aceito!

Hoje tomo a liberdade de compartilhar com você, meu caro leitor, uma experiência diferente do meu dia-a-dia, vivenciada por mim há duas semanas. Estava eu compenetrada em minhas panelas, quando toca o telefone e do outro lado da linha uma voz muito familiar, mas que há anos não escutava. Minha ex-professora do curso de Turismo da Feevale e orientadora do meu trabalho de conclusão, pessoa fundamental na etapa final da faculdade. Como poderia esquecer da“profe”Roslaine? Fui convidada por ela e pela “profe” Mary a participar de um projeto interdisciplinar, onde duas turmas se uniam (uma de Gestão de Negócios e outra de Turismo e Gastronomia) para ouvir um palestrante falar sobre Empreendedorismo e Gastronomia. Resolvi sair da minha zona de conforto e encarar esse desafio! E que experiência incrível!

Aquela noite, caminhando pela Universidade, passou um filme na minha cabeça. Naquele ambiente mágico com estudantes por todos os lados havia uma energia revigorante! Que nostalgia, que saudade!Fui extremamente bem recepcionada pelos alunos e queridos professores. Ao entrar na sala da palestra, os muitos alunos com olhos curiosos, cheios de sonhos e perspectivas de vida, me aguardavam. Antes de iniciar resolvi trocar o termo palestra por bate-papo, pois me sentia tão a vontade parecendo um deles.

A missão de contar sobre minha trajetória, minhas experiências fora do país e sobre empreender na área de gastronomia me fez refletir. O que uma pessoa precisa ter ou fazer para ser um empreendedor na área de alimentação? Antes de qualquer coisa é necessário encontrar um nicho de mercado, uma oportunidade para desenvolver seu projeto. Ser inovador e destacar-se dos concorrentes é fundamental. Além disso, o tal “sangue nos olhos” é extremamente importante. Quando se coloca a energia certa e se trabalha duro, as coisas se encaixam rapidamente. Também é crucial ter espírito de liderança emanter boa relações com as pessoas, sejam elas clientes, fornecedores ou parceiros. Não acomodar-se, pesquisar, ser criativo e reinventar-se diariamente são ações que fazem uma empresa manter-se forte para despontar no mercado.

Planejamento! Eis uma ação indispensável. Ter os pés no chão e saber o caminho a ser percorrido para alcançar aos objetivos e metas é uma prática diária da nossa empresa.  Não é por menos que ficamos um ano elaborando nosso Plano de Negócios e pensando sobre nossas diretrizes antes de implantá-la. Calcular os riscos, sem deixar de arriscar, pesquisar, repensar e reavaliar constantemente o mercado é uma questão estratégica. O mercado, meu amigo, não pára no tempo.  Se você der mole, ele te atropela!

Como resultado dessa experiência inovadora, pude refletir sobre um outro lado da minha atividade profissional.  Além do contato renovador com o ambiente acadêmico e a troca de informações com os professores e alunos, cuja a participação foi intensa, tive a oportunidade de repensar e retomar os estudos sobre gestão de negócios. Esse bate-papo veio reafirmar que, acima de qualquer coisa, devemos amar o que fazemos… Amar sua profissão, sua empresa e acreditar nos sonhos, nos leva a alçar voos cada vez mais desafiadores.

Chef  Marina Guedes

Deixe a dieta de lado, é a vez do chocolate!

O artigo escrito pela Chef Marina que foi publicado nesta sexta-feira, 07 de Abril, no Caderno Gourmet do Jornal NH, traz informações sobre o produto mais saboreado nessa época do ano: o chocolate. Disponibilizamos algumas receitas com esse ingrediente versátil e que agrada paladares no mundo inteiro…

saiba mais

Somos aquilo que comemos! Vegetarianismo, uma escolha de vida.

Tenho notado que cada vez mais os clientes nos pedem para incluir nos nossos menus pratos que possam ser consumidos por vegetarianos. Será este um sinal de que a população mundial de adeptos a este estilo de alimentação está crescendo? De fato está! Admiro e respeito muito esta maneira de se alimentar, até porque não há dúvidas de que uma dieta rica em frutas, verduras e legumes previne a hipertensão, diabetes, obesidade, doenças cardíacas e diversos tipos de câncer. Eu, particularmente, confesso que adoro uma carninha (mal passada, por sinal), mas busco manter um equilíbrio no consumo.

As dietas vegetarianas excluem todos os tipos de carnes e são classificadas de acordo com o grau de restrição dos alimentos. Os ‘ovolactovegetarianos’ consomem ovos, leites e derivados, além de verduras, cereais, leguminosos, sementes e frutas. É a forma mais comum do vegetarianismo. Já os ‘lactovegetarianos’ não consomem ovos e sim leite e seus derivados, característica da maioria da população indiana. O ‘ovovegetariano’ consome ovos, mas não leite. E o ‘vegetariano estrito’ não utiliza nenhum tipo de alimento de origem animal em sua dieta, inclusive gelatina e mel.

Mas então,quem seria o vegano? Diferente do que a maioria de nós pensa, o veganismo não é apenas um regime alimentar, mas sim uma filosofia de vida que além de não se alimentar com ingredientes de origem animal (vegetariano estrito), não utiliza nenhum produto proveniente deles, como cosméticos, roupas e acessórios de couro e lã.

Segundo o Jornal Estadão de São Paulo, nos últimos dois anos as buscas no Google pelos termos “vegetariano” e “vegano” cresceram 700%.  Incrível, não? Isso demonstra que a preocupação com o bem-estar e saúde, com o direito dos animais e a necessidade de preservação do meio ambiente está falando cada vez mais alto.

Mas meus amigos, de nada adianta abolir a carne da dieta e cair de boca em pizzas, massas, frituras e doces, ou então radicalizar comendo só alface e arroz integral. Uma vida vegetariana requer muita informação ou orientação profissional para garantir uma alimentação saudável e balanceada, com as substituições e combinações corretas entre os alimentos, garantindo uma nutrição completa. Não podemos negar que as proteínas de origem animal trazem inúmeros benefícios, mas sua ingestão excessiva acidifica o ph sanguíneo, sobrecarregando o fígado e os rins.

Somos aquilo que comemos! Por isso, cabe a cada um de nós fazer as escolhas certas para viver em equilíbrio. Encontrar o estilo de vida que nos traz bem-estar e felicidade é o nosso desafio diário…

yummy_vegan_wrap

Pobre peru…Vou te dar folga!

Para quem gosta de se aventurar na preparação da ceia de Natal,   acompanhe as dicas da Chef  Marina em sua coluna Colheradas, no caderno Gourmet do Jornal NH. saiba mais

Chef da Gastromundi é jurada no concurso Baita Chef do Jornal NH

A chef  Marina Guedes foi convidada para ser jurada no concurso gastronômico Baita Chef, realizado pelo Grupo Sinos. Em sua segunda edição, o concurso valoriza criações com influências da gastronomia e cultura gaúcha. Acompanhe a reportagem na íntegra, com os pratos vencedores, suas receitas e os comentários dos jurados. saiba mais